Polícia acaba com 3 festas clandestinas na Zona Leste de SP

A ação ocorreu na madrugada deste domingo (28) na Rua Doutor Costa Valente, na Mooca. A maior parte dos frequentadores é de estrangeiros. A região é conhecida pela presença de bolivianos, peruanos, paraguaios e colombianos. Organizadores dos eventos seriam autuados por crime contra a saúde pública.

Operação conjunta da Polícia Civil, Guarda Civil Metropolitana (GCM) e Prefeitura acabou com três festas clandestinas com aproximadamente 50 pessoas aglomeradas nesses locais, a maioria sem máscaras, na região da Mooca, Zona Leste de São Paulo. Aglomerações são proibidas durante a pandemia de coronavírus. E o uso de máscaras é obrigatório para conter o avanço da doença.

Organizadores detidos

Os organizadores dos eventos foram detidos e levados para o 78º Distrito Policial (DP), nos Jardins, Centro da capital, onde seriam autuados por crime contra a saúde pública.

Eles descumpriram as medidas de restrições impostas pelo governo estadual para o combate a propagação do vírus que já matou mais de 70 mil pessoas no estado e infectou mais de 2 milhões de pessoas.

Os organizadores seriam liberados após prestarem depoimento. Os locais onde ocorriam as baladas clandestinas serão lacrados. E só poderão ser abertos após o fim da pandemia.